5 dicas para pequenos produtores rurais obterem mais sucesso no campo


A produção dos pequenos agricultores é responsável pela alimentação de mais da metade da população brasileira e emprega 67% da mão de obra rural. Ou seja, grande parte dos alimentos produzidos no Brasil, seja para consumo interno ou para exportação, é produzida por pequenos e médios produtores, que enfrentam todo tipo de desafios para tocarem seus negócios.


No entanto, algumas ações podem ser tomadas para que o dia a dia no campo seja menos penoso e com mais resultados positivos para o negócio. No texto de hoje, vamos dar 5 dicas voltadas exclusivamente para os pequenos produtores rurais com o intuito de direcioná-los rumo ao sucesso no campo.


1- Descubra os melhores plantios e como comercializá-los

Muitas vezes, quando toda a produção é feita pela agricultura familiar, existem costumes que vêm de outras gerações. Normalmente, se mantém o costume de permanecer produzindo determinados tipos de cultura. Isso porque, já se conhece as técnicas e até mesmo se tem uma boa cartela de clientes para aquele determinado produto.


Mas, as necessidades de consumo mudam de tempos em tempos e é preciso se manter atualizado ao que o mercado traz como tendência. Além disso, é preciso pensar na ampliação da produção, para aumentar as possibilidades de negócio.


2- Invista em capacitação profissional

A busca por profissionalização dos produtores rurais têm aumentado muito. Isso se deve à procura por novas estratégias de cultivo, venda e divulgação de seus produtos. Além disso, filhos, sobrinhos e netos, têm buscado especialização em agronomia, agronegócio e até mesmo administração. Assim, esses jovens se mantêm no campo e conseguem trazer inovação, tecnologia e muito mais rentabilidade para as lavouras.

A profissionalização ainda proporciona maior sustentabilidade para o campo. Isso acontece por meio da adoção de novas técnicas de cultivo mais eficazes, trazendo a melhora nos produtos e ainda economia. Atualmente, existem diversos cursos, sejam presenciais ou a distância, que trazem aspectos importantes para o aumento da produção no campo e sustentabilidade. Na FGI, Faculdade de Gestão e Inovação, autoridade em cursos voltados ao agronegócio, você encontra uma especialização de qualidade. Clique aqui para saber mais.


3- Analise o mercado interno e avalie as chances de exportação

Muitas vezes, a decisão mais óbvia para o pequeno produtor é vender seu produto internamente. Entretanto, destinar seus produtos (ou, pelo menos, parte deles) para o mercado externo pode ser extremamente benéfico. A agricultura brasileira goza de bastante prestígio lá fora, sobretudo nossa produção de frutas.


Tendo em mente que mercados como o europeu e o americano prezam muito pela qualidade e pela apresentação dos produtos, o pequeno produtor pode sair na frente em relação ao grande agronegócio, com itens cultivados com mais cuidado.


4- Busque melhorias constantes no solo

É importante saber as características da terra usada para o plantio e utilizar técnicas para evitar a exaustão do solo. Para garantir a qualidade das áreas agricultáveis, a Embrapa recomenda utilizar a rotação de culturas, o uso de cobertura permanente e de plantas com raízes profundas.


O agricultor deve ser orientado por um engenheiro-agrônomo para aplicar técnicas no plantio, como aração, adubação, irrigação e drenagem. O profissional garantirá que sejam respeitadas as características do terreno e as da espécie que será plantada.


5- Marketing rural

O Marketing Rural pode ser definido como o conjunto de ações desenvolvidas com o objetivo de evidenciar, divulgar e comercializar os produtos e os serviços entre e para todos os envolvidos na cadeia de valor do agronegócio, do produtor até o consumidor. Além disso, as estratégias visam a fixar uma imagem positiva das empresas do setor.