A importância da gestão financeira para o trabalho dos advogados


Empresas precisam de um bom desempenho das atividades, para isso, é necessário que uma boa gestão seja feita. Isso funciona da mesma maneira na advocacia e os advogados precisam ter mais do que o conhecimento sobre direito, devem organizar as finanças, manter um bom relacionamento com os clientes e parceiros e entender a importância da gestão para escritórios de advocacia.


Para conseguir uma gestão eficiente, o advogado precisa adquirir um conhecimento adicional daquele que aprendeu em sua jornada acadêmica, pois podem surgir alguns imprevistos e por conta disso muitos escritórios falham por falta de experiência e não conseguem evitar os improvisos e o amadorismo.


Mas muitas vezes, os advogados preferem se especializar em suas áreas e não resta tempo para estudar as outras, então a melhor opção é contratar pessoas externas para realizar esse trabalho.


No entanto, quando o escritório está em crescimento, com boas possibilidades de expansão das operações, é preciso tomar uma decisão importante e a primeira coisa que vem à cabeça é a saúde das finanças. A gestão financeira na advocacia é o problema e a solução desse negócio jurídico, pois pode travar ou catalisar suas ações.


De fato, é muito difícil ter um controle eficiente do fluxo de caixa, das despesas fixas e variáveis, do capital de giro e do investimento. É algo que demanda bastante análise e conhecimento. Por isso, é tão comum vermos erros bobos de gestão financeira na advocacia que comprometem o negócio.


Não mapear despesas fixas, não administrar bem o capital de giro, não realizar planejamento financeiro ou análise, investir de forma aleatória. Tudo isso pode acontecer se a gestão não for eficiente.


Por isso, a gestão financeira na advocacia possui um valor enorme para o escritório. Mas seus benefícios não vêm de graça. Ela traz muitos desafios, principalmente porque o advogado sabe profundamente de leis, mas pouco de obrigações financeiras e administração. Diante desse cenário, é preciso adotar estratégias eficientes no tocante às finanças.


Isso porque ela vale tanto quanto com a gestão jurídica, uma vez que suas práticas influenciam diretamente na rentabilidade e na credibilidade do negócio. Mais do que isso, lidar bem com as finanças é importante para garantir a sustentabilidade e o futuro do negócio.


A gestão jurídica do escritório de advocacia envolve todas as atividades realizadas no negócio. Isso significa o relacionamento com os stakeholders, a qualidade dos serviços prestados, o planejamento estratégico e a análise de mercado, o fluxo de processos internos e também o controle de entradas e saídas.


De forma simples, é a gestão jurídica que organiza o escritório em todos os âmbitos, com o objetivo de aprimorar seu funcionamento e, consequentemente, seus resultados. A partir da análise da situação financeira do escritório, por exemplo, o gestor consegue determinar o melhor momento para prospecção de clientes ou para ampliação do negócio.


Ao mesmo tempo, consegue minimizar desperdícios, realizar a gestão de riscos e de problemas. Em outras palavras, por meio de uma gestão financeira na advocacia, o gestor pode trabalhar em prol do crescimento do escritório.


Agora que já foi esclarecida a importância da gestão financeira do ramo da advocacia, você pode adentrar com sucesso ao curso que tanto sonhou e fazer diferente, já pensando nestes detalhes que quase ninguém pensa, o que pode proporcionar uma vantagem competitiva sobre a concorrência.


A FGI oferece a Graduação em Direito que, durante os 5 anos, aprofunda na doutrina, na análise da legislação e na jurisprudência aplicáveis à prática, além dos estudos de caso. O Corpo Docente promove um ambiente reflexivo e sistêmico gerando um aprendizado multiexperiencial, integrando as diversas áreas que compõem o mercado jurídico. Completo e inovador do jeito que você precisa. Clique aqui e saiba mais.



whatsapp-logo-1.png