A importância do psicólogo nas empresas pós-pandemia

A psicologia é o estudo científico da mente e do comportamento. Essa ciência ganhou força nos últimos anos devido à pandemia causada pelo coronavírus. De uma hora pra outra, a doença nos impôs comportamentos totalmente diferentes daqueles a que estávamos habituados. Tudo teve que passar por adaptações de uma hora para outra: a forma de trabalhar e de estudar, os hábitos de higiene que seriam necessários ao ir ao mercado, à farmácia.


Enfim, o isolamento foi a medida de segurança encontrada pelos órgãos de saúde e aderida pelos governantes do país. No entanto, o que era pra conter uma ameaça também acentuou problemas de solidão, depressão e inseguranças nas pessoas.


Fora isso, milhares de lares perderam pessoas especiais e tiveram de lidar com o luto de forma introspectiva, sem poder ter contato com o mundo para aliviar a dor por um momento. Neste cenário de caos, os psicólogos vieram como um alento aos necessitados de saúde emocional e mental durante esse tempo.


No entanto, no cenário pós-pandemia, as coisas podem não melhorar tanto de uma hora para outra. O estado de angústia coletivo e os impactos psicológicos e emocionais deixados pela pandemia vão levar as pessoas a buscarem por ajuda nos consultórios de terapia.


Nesse sentido, as empresas podem e devem se preocupar com a saúde mental de seus colaboradores: basta que implementem a cultura dos psicólogos nas instituições. O principal foco da psicologia nas empresas é garantir que o funcionário tenha tranquilidade e espaço para desempenhar sua função. Diante desse cenário, os profissionais de Psicologia precisarão se preparar para atender a essas demandas.


Quando falamos de preparo, referimo-nos ao conhecimento técnico e teórico, bem como ao desenvolvimento de novas habilidades. Portanto, é preciso que todos tenham em mente que a atuação do psicólogo no mundo pós-pandêmico será essencial, contribuindo para a restauração da saúde mental da população.

Dessa forma, após a pandemia, será necessário um atendimento mais objetivo, um conhecimento mais específico e profundo, habilidades de acolhimento e empatia bem trabalhadas e muita dedicação. A previsão é de muito trabalho e novos desafios. Um caminho a ser seguido é o de avaliações organizacionais, momento em que o psicólogo mapeia pontos fortes e fracos, avalia a personalidade, identifica aptidões e habilidades e mapeia as competências do colaborador.


Essa vertente demanda uma pós-graduação específica que você encontra na FGI: a de Avaliações Psicológicas. Com duração de apenas 1 ano e 6 meses, as aulas acontecem em formato mensal aos finais de semana. Tudo ao vivo com uma experiência 100% digital. Não perca tempo e garanta já a sua vaga. Clique aqui.