A pecuária de corte no Brasil


A pecuária é uma atividade composta por diversos ramos. No Brasil se destaca a pecuária de corte, responsável por nos tornar um dos principais exportadores de carne do mundo. Possuímos atualmente o segundo maior rebanho bovino do mundo e o primeiro maior rebanho comercial, já que a Índia não explora comercialmente os seus animais.


O país é também o maior exportador de carne em toneladas e em faturamento, exportando cerca de 20% de sua produção, apesar de ainda possuir taxas produtivas abaixo dos seus maiores concorrentes. No texto de hoje, vamos falar de um recorte mais específico da pecuária: a pecuária de corte. Fique com a gente!

Pecuária de Corte

A pecuária de corte é a atividade destinada à criação de animais com o objetivo de produzir carne para o consumo humano. No Brasil, a atividade está muito associada à criação de bovinos, pela sua magnitude e expansão territorial, ainda que também tenha expressividade com a produção de aves, suínos e outros.


É importante ressaltar que a pecuária de corte tem passado por mudanças significativas. Apesar de todo o histórico extrativista da atividade, esta tem passado por um importante processo de profissionalização e tecnificação, buscando superar as estreitas margens de negociação e alcançar a tão almejada lucratividade.

Raças de Gado de Corte

● Nelore;

● Wagyu;

● Guzerá;

● Senepol.


Além das raças de gado de corte, o aumento em produtividade se baseia em outros elementos importantes, como o aumento do ganho de peso dos animais, a diminuição na mortalidade, o aumento nas taxas de natalidade e também na expressiva diminuição na idade ao abate, com forte melhora nos índices de desfrute do rebanho, que evoluiu de aproximadamente 15% para até 25%. Desfrute é o porcentual de animais, retirados anualmente para abate, sem redução no número de animais do rebanho.