A produção de soja em Goiás


Com 27,1 milhões de toneladas de grãos, área cultivada superior a seis milhões de hectares e produtividade de 4.511 quilos por hectare na safra 2019/2020, Goiás passa a ser o terceiro maior produtor de grãos do Brasil.

É o que consta no 8º Levantamento da Safra 2019/2020 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado em maio. De acordo com os dados, houve crescimento de 10% na estimativa de produção goiana, de 6,1% na área de cultivo e de 3,7% em produtividade em relação à safra anterior, com Goiás, agora, representando 10,8% da produção nacional de grãos - atrás apenas do Mato Grosso e Paraná.

No levantamento da safra de grãos da Conab, divulgado em abril, Rio Grande do Sul estava à frente de Goiás, mas na nova estimativa da Conab perdeu posição, já que o Estado da região Sul sofreu queda na produção por causa da estiagem.

Fechamento do ano

De acordo com o novo levantamento de safras da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), divulgado em Julho, Goiás terá aumento tanto na produção quanto na área para a safra de 2019/20 quando comparados à passada. Embora o documento aponte uma redução de 0,2% entre os números divulgados no mês passado, o total da produção do estado segue sendo 8,4% maior quando comparado a 2018/19. A cifra aponta um desenvolvimento na produtividade por hectare, uma vez que o crescimento da área foi de apenas 6,2%.

Goiás, além de apresentar recorde na produção de soja (12,4 milhões de toneladas) se mantém um dos quatro estados mais produtivos do país, juntamente com Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul.

Segundo o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, essa nova posição de Goiás no ranking nacional de produção de grãos se deve ao fato do Estado não ter sofrido com problemas climáticos, como os que ocorreram no Rio Grande do Sul, que até então ocupava a terceira posição entre os estados brasileiros. “Apesar de atrasos no plantio, nós não tivemos períodos de seca como outros locais. Isso refletiu positivamente para que Goiás conseguisse crescer em produção e produtividade”, enfatizou.

Antônio Carlos avalia ainda que essa posição no ranking também confirma que o Estado é um dos principais produtores de alimentos no Brasil e que o setor continua trabalhando, apesar da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “Quem está atuando no agro reconhece a necessidade de seguir todas as recomendações de segurança, definidas tanto pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quanto pelos Ministérios da Saúde e da Agricultura, para continuar desenvolvendo suas atividades no campo. E é o que tem feito o produtor goiano para que o alimento chegue à mesa da população. O Governo de Goiás, por meio da Seapa e suas jurisdicionadas, como Emater, Agrodefesa e Ceasa, também tem adotado ações e políticas públicas para garantir que a produção de grãos e de outros produtos do agro continue no Estado, com todo o suporte de segurança. Estamos passando por um cenário inesperado em todos os setores, mas o agro tem feito sua parte para tentar tornar melhor a situação do nosso Estado”, destacou.

2 visualizações0 comentário

Central do aluno

0800 006 0070

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

ENDEREÇO DAS UNIDADES

Goiânia - GO

Unidade de Negócios

AV. T-9, 2.310

Jardim América

Goiânia - GO

Salas 105A a 108A

Condomínio Comercial Inove Intelligent Place

Jataí - GO

Faculdade

Av. Prof. Edvan Assis Melo, 1075

Centro

Jataí-GO

CIDADES ATENDIDAS (MBA & PÓS PRESENCIAIS)

Goiás

Goiânia

Jataí

Mineiros

Rio Verde

Rondônia

Vilhena

Mato Grosso

Cuiabá

Água Boa

Primavera do Leste

Querência

Sinop

Bahia

Luis Eduardo Magalhães

e-MEC  

Trabalhe conosco