A Utilização de Realidade Virtual em Instituições de Ensino

Quando alguém fala em realidade virtual, pensamos logo de cara em filmes de ficção científica e no universo dos games. Mas o que pouca gente sabe é que essa tecnologia está cada vez mais presente em áreas além do entretenimento.


A realidade virtual na educação, por exemplo, já existe, e o seu potencial é imenso. Hoje em dia, a tendência é usar os seus recursos — de projeções em tela a hologramas — para oferecer aos estudantes experiências que eles jamais poderiam ter.


A ideia é ir além dos livros e das aulas convencionais para interagir com o objeto de estudo, pois estar inserido no contexto do assunto e ser capaz de manipular o conteúdo, mesmo que virtualmente, contribui bastante com o aprendizado.


Mas o que é realidade virtual? É uma tecnologia de interface entre um usuário e um sistema operacional. O objetivo é o de recriar ao máximo a sensação de realidade. Geralmente, a ideia de realidade virtual está mais conectada à visão, mas ela pode contemplar todos os nossos sentidos (além da visão, paladar, tato, olfato e audição) em um ambiente virtual.


Ela pode ser explorada de várias formas. Os óculos de realidade virtual (VR) funcionam de uma maneira simples: basta baixar, pelo celular, as fotos ou os vídeos em 360º graus (que são imagens tiradas em sequência e agrupadas), permitindo a visão virtual. Depois, é só colocar o aparelho dentro dos óculos e vivenciar esse momento.


O uso da realidade virtual nas aulas permite a interação, possibilidades de aprendizagem diferenciadas e adaptação do ensino considerando as necessidades individuais dos estudantes. Com os recursos digitais, os alunos que possuem alguma dificuldade de acompanhar o aprendizado poderão sentir mais confiança.


A ideia de um custo alto não pode ser considerada um desafio, já que é possível criar, por exemplo, óculos 3D com a turma e usufruir dos benefícios da realidade virtual no processo de aprendizagem. As imersões em ambientes virtuais propiciam a reprodução de vivências e experiências que facilitam a compreensão do currículo, tornando mais atrativo, envolvente e significativo – em qualquer componente curricular.


Antenada à inovação do mercado e sempre pensando em como melhorar a experiência dos alunos, a FGI já implementou esta tecnologia em seu ensino. Todos os cursos da faculdade utilizam simuladores de realidade, que substituem as provas e até mesmo o TCC. Tecnologia aliada ao ensino. Para saber mais sobre os cursos da graduação, acesse aqui. Já para saber mais sobre os cursos presentes na pós-graduação, acesse aqui.