Agritec´s, Inovação, Pesquisa e Biotecnologia Aplicada


O agronegócio tem se baseado em estratégias e tecnologias de ponta para entregar inovação e facilidades no mercado, esse movimento é conhecido como agritech. A tecnologia empregada nos defensivos agrícolas ajudou a aumentar a produção agrícola brasileira nas últimas décadas, mas as novas tecnologias farão com que o Brasil aumente ainda mais a produtividade agrícola nos próximos anos.


Tecnologia e inovação andam lado a lado, e no mercado atual ambas têm proporcionado avanços no campo como nunca antes visto. Novas plataformas, meios de precisão, inteligência artificial, automação, bioestimulantes e modelos de negócios são algumas mudanças que aconteceram com o passar dos anos.


Essas transformações otimizam o tempo e o custo do produtor, aumentam a sustentabilidade e proporcionam a possibilidade de estudar, mais afundo, o comportamento do consumidor. Com essas inovações, mesmo pequenas propriedades rurais também conseguem alta produtividade em pouco espaço de plantio.


No entanto, para que essa modernidade adentre o meio rural é preciso investimento em pesquisas. Segundo o G1, o Brasil tem hoje a pesquisa agrícola mais avançada do mundo tropical. Foi a ciência brasileira que conseguiu adaptar a soja e outras culturas para o clima quente. O plantio direto tornou o solo mais rico, permitindo até três colheitas por ano na mesma área.


E o controle biológico das pragas é cada vez mais usado. O avanço genético melhorou o rendimento e a qualidade dos animais. E os pesquisadores desenvolveram tecnologias para criar o gado junto com o plantio de grãos e de árvores. Sendo assim, o agronegócio é movido pela ciência, pois atingir um alto índice de produtividade depende de um conjunto de técnicas e conhecimentos oriundos de estudos e pesquisas direcionadas ao segmento em questão.


O conjunto de tecnologias, conhecimentos e técnicas são denominados de biotecnologia. As biotecnologias são responsáveis por produzir elementos agrícolas ou pecuários capazes de gerar uma grande produtividade, como sementes imunes a pragas e adaptadas ao solo e clima, espécies novas de plantas entre outros.


No módulo ‘Agritec´s, Inovação, Pesquisa e Biotecnologia Aplicada’ do MBA Direito do Agronegócio, o aluno aprende sobre as novas tecnologias e inovações e como podem impactar positivamente no futuro do agronegócio. Com duração de menos de 1 ano e meio, as aulas são mensais e acontecem aos finais de semana no formato ao vivo, entregando uma experiência 100% digital. Ficou interessado(a)? Clique aqui e saiba mais.