Agronegócio: descubra quais são seus segmentos mais rentáveis

Existem diferentes atividades que podem ser realizadas nas propriedades rurais para torná-las produtivas e lucrativas. Algumas delas, por não serem muito exploradas, tornam-se um diferencial e passam a ser mais atraentes por atender a demandas de mercados específicos e ter produtos com valor agregado mais elevado. Sendo assim, existem segmentos no agronegócio que são mais rentáveis que outros e vamos apresentá-los no texto de hoje.


De modo geral, os segmentos mais rentáveis do agronegócio são produção de grãos, cafeicultura, fruticultura, pecuária de corte, pecuária leiteira, laticínios, produção de madeira/celulose, produção de álcool/açúcar, indústria de fertilizantes/defensivos agrícolas, indústrias de implementos agrícolas, indústria de biodiesel, indústria de processamento de óleos vegetais, indústria têxtil de algodão, agroindústria de conservas e agroindústria de farinhas.


Dentro destes segmentos, há aqueles produtos que mais se destacam: a laranja, o café, o milho, a soja e o algodão. Na fruticultura, a produção mundial de laranja brasileira ultrapassa 30%, com safra em contínuo crescimento todos os anos. Enquanto parte da produção abastece o mercado nacional, outra parte é exportada. Um dos maiores produtores de laranja do país é São Paulo.


Já na cafeicultura, sabe-se que o Brasil é líder global em consumo, produção e exportação de café. O clima favorável e os avanços tecnológicos permitem melhorias no padrão quantitativo e qualitativo dos grãos de café brasileiros. Com isso, o produto brasileiro ganha maior valor agregado.


Nos grãos, o milho também é destaque. O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de grãos, principalmente milho. Além de amplamente empregado na alimentação animal, o milho é matéria-prima para a fabricação de vários produtos alimentícios, inclusive óleo vegetal.


Outro produto campeão de produção em nível global é a soja brasileira. Da mesma forma que o milho, a soja serve como alimento na pecuária, devido ao alto valor nutricional. Além disso, o grão segue para as indústrias alimentícia e de biodiesel.


Por fim, há ainda o algodão, um produto rentável e versátil, que serve de alimento para o gado (caroço de algodão), além de ser utilizado como matéria-prima para a fabricação de óleo vegetal e biodiesel. Sem falar da grande demanda por parte da indústria têxtil.


Este e outros assuntos importantes, você encontra com mais profundidade na FGI, Faculdade de Gestão e Inovação, que por sempre estar antenada às novidades do mercado agro, se destaca entre a concorrência como uma das pioneiras por oferecer cursos completos e práticos do ramo. Como graduação, a faculdade tem a opção de Gestão do Agronegócio.


Já na pós-graduação, há as seguintes opções: MBA Gestão Estratégica do Agronegócio, MBA Gestão Estratégica da Pecuária de Corte, MBA Direito do Agronegócio e MBA Contabilidade, Auditoria e Perícia do Agronegócio. Para acessar e saber mais sobre cada um deles, clique aqui.