Além das clínicas: em quais áreas os psicólogos podem atuar?


Além das clínicas, a formação do psicólogo o habilita a atuar em qualquer uma das áreas da psicologia, descritas na Resolução CFP 13/2007, sendo elas: Psicología Escolar/Educacional; Psicologia Organizacional e do Trabalho; Psicologia de Trânsito; Psicologia Social e Neuropsicologia. Vamos aprender mais sobre cada uma delas no texto de hoje.


Neuropsicologia

A neuropsicologia é uma área relativamente nova e, como o nome sugere, une conceitos da neurologia e da Psicologia. O objetivo é entender melhor o desenvolvimento cognitivo e os processos mentais de um ser humano. Com esse conhecimento, o profissional passa a estudar a relação entre o funcionamento cerebral e os aspectos psicológicos dos pacientes. Assim, ele pode avaliar as funções cerebrais e identificar como elas podem afetar os comportamentos.


Hospitalar

Aqui, em vez da clínica, o profissional trabalha em hospitais com o objetivo de prestar apoio aos pacientes e seus familiares. A pressão emocional, no entanto, é bem maior, uma vez que o psicólogo precisa lidar com processos de reabilitação ou mesmo tratamentos mais difíceis (que, por vezes, têm apenas o objetivo de trazer conforto para os últimos momentos do paciente).


Social

Nessa área, o psicólogo atua com pacientes que estão em situação de vulnerabilidade, como é o caso de crianças vítimas de violência doméstica e idosos em asilos. Também pode trabalhar na recuperação de detentos nas penitenciárias.


Organizacional

Os profissionais trabalham na área de recursos humanos, especialmente com o recrutamento e seleção de candidatos para as vagas abertas. O objetivo é identificar o perfil profissional ideal para exercer as funções na empresa. Além dessa atuação, há a parte de gestão voltada para o clima organizacional e desenvolvimento de competências.


Educacional

Nessa área de atuação, o psicólogo pode trabalhar em duas frentes: acompanhar de perto os alunos e identificar dificuldade de aprendizado e aplicar testes vocacionais com o objetivo de ajudar os alunos a encontrar a carreira com a qual eles têm mais afinidade.


Trânsito

A Psicologia do trânsito visa aplicar testes em quem está fazendo o processo para obter ou renovar a carteira de motorista. Indo além, o profissional também pode fazer análises comportamentais e até mesmo auxiliar aqueles que passaram por alguma situação que gerou estresse pós-traumático (como acidentes).


Já existem especializações voltadas para a área de Psicologia do Trânsito. A FGI tem uma pós-graduação do tema que só tende a crescer nos próximos anos. Clique aqui para saber mais.


Avaliação Psicológica

Nesta área, o profissional tem o objetivo de verificar determinadas características psicológicas de uma pessoa e buscar entender as diferenças individuais, no que diz respeito às suas capacidades, habilidades, características de personalidade, comportamentos ou algum possível conflito (interno ou externo).


É comumente presente nos testes para registros e/ou porte de arma e na avaliação do paciente que precisa fazer uma cirurgia bariátrica. A FGI também possui uma pós-graduação na área, basta clicar aqui e se surpreender com o curso.