As principais máquinas agrícolas do mercado


As máquinas agrícolas surgiram a partir de uma necessidade de aumentar a produtividade no campo, sendo capazes de desenvolver diferentes operações agrícolas. Existem diversos tipos de máquinas agrícolas: a que prepara o solo, a de semeadura, de plantio e transplante, coleta e aplicação de adubos e fertilizantes.


Durante o processo de preparo de solo, as máquinas agrícolas são fundamentais, pois são elas que revolvem a terra em prol de garantir as condições físicas e químicas necessárias para o plantio e desenvolvimento das plantas. A principal máquina utilizada para isso é o trator, nele pode ser acoplado o implemento agrícola chamado arado, que é ideal para lavrar a terra e descompactar o solo.


No entanto, por ter como função a tração, o trator pode ser empregado também em outras etapas, como no acionamento de colhedoras, pulverizadores de defensivos, ou ainda para tracionar máquinas estacionárias, como batedores de cereais e bombas d’água.


Já as máquinas para fase de plantio são específicas e responsáveis pela semeadura e plantio. A semeadora é a máquina que, quando acoplada a um trator agrícola, pode realizar a operação de semeadura, que introduz as sementes de plantas no solo para o desenvolvimento de alimentos.


A plantadora também representa um implemento agrícola. Sua função é depositar no solo mudas, ou sementes graúdas (como tubérculos). Assim, possuem quase a mesma função de uma semeadora, a diferença é que essa máquina consegue fazer o plantio de partes já vegetativas das plantas.


Para a fase da colheita, as colheitadeiras têm a função de fazer a coleta de cereais e outras culturas agrícolas de forma rápida, precisa e consistente. Elas podem ser encontradas com uma gama de variações para atender as especificidades de cada cultura, como é o caso da máquina colhedora de café, ou ainda, das que coletam e fazem a separação e limpeza de grãos.


Acrescenta-se ainda as máquinas para aplicação de adubos, fertilizantes e defensivos, onde os pulverizadores são os responsáveis por aplicar fertilizantes e defensivos agrícolas nas plantações. Dependendo do tamanho da cultura, podem ser utilizados pulverizadores manuais, elétricos ou a combustível.


Por fim, existem as máquinas agrícolas de desbaste e poda. Roçadoras e enxadas manuais hoje podem ser substituídas por máquinas que fazem o desbaste e a poda na medida certa para o desenvolvimento pleno das plantações. Ceifadoras e enxadas rotativas podem ser acopladas em máquinas de tracionar para desempenhar essa função.