Como criar uma estratégia de Hedge?


A estratégia do Hedge consiste em assumir uma posição comprada ou vendida em um derivativo (contratos futuros, opções, termo) ou investimento, visando minimizar ou eliminar o risco de outros ativos como commodities, moedas e ações. Geralmente, essas operações são realizadas através da BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros) e o objetivo do investidor que realiza essas operações é se proteger contra a oscilação dos preços.


Ou seja, ele não se preocupa com a obtenção de lucros ao fim da operação, mas sim com a garantia do preço de compra ou venda de determinada mercadoria em data futura. Mas como montar uma estratégia de hedge? No texto de hoje, vamos falar um pouco mais sobre o assunto.


As etapas para o planejamento de uma estratégia de Hedge vão desde a avaliação das condições de mercado, passam pela descrição dos instrumentos de controle de risco e vão até a maneira de como o risco é encarado pela empresa. O planejamento de Hedge deve ser realizado antes de iniciarem as negociações. Adicionalmente, devem ser analisados os pontos positivos e negativos do Hedge, bem como as perspectivas de preços e do risco de cada uma das prováveis trajetórias de mercado.


Para que o administrador possa realizar um contrato de Hedge com segurança – sem informações distorcidas – é recomendado que a etapa de planejamento tenha os seguintes elementos: análise dos elementos de risco; análise e avaliação de como os preços de mercado para cada variável de elemento de risco se comportarão; mensuração de como será o impacto da trajetória de preço sobre os resultados e identificação do motivo que apresentará a necessidade de Hedge.


Além disso, há a descrição dos instrumentos e das quantidades de derivativos que deverão ser empregados e elaboração de estratégia de atuação e de ação evasiva, caso não sejam confirmadas as expectativas. É importante ressaltar que o planejamento deve ser objetivo. Sobre ele ser realizado com antecedência, é porque isso evita possíveis discussões futuras e deixa todos os envolvidos a par de detalhes operacionais e estratégicos das decisões a serem tomadas pelo caminho.


É válido saber que, quem opta por adotar uma estratégia de hedge, após planejar e criar uma estratégia que faça sentido com a carteira, acaba ganhando mais tranquilidade para operar, porque ela dá mais estabilidade e segurança nas operações realizadas na bolsa de valores. E investidores protegidos tendem a ter mais disposição para tentar negócios diferentes e, potencialmente, lucrativos.