DeFi: o que é?


A tecnologia contribui diretamente para as inovações no mercado financeiro. No mesmo contexto do Bitcoin, surgiu em 2015 o DeFi, abreviatura de finanças descentralizadas, um termo abrangente que diz respeito aos serviços financeiros peer-to-peer em blockchains públicos, principalmente Ethereum. Diferentemente do Bitcoin, a Ethereum não só permite transações, mas facilita o desenvolvimento de aplicações descentralizadas.


Os DeFi são a aplicação da ideia de contratos inteligentes da rede Ethereum, que automatizam os termos dos acordos entre os pares e possibilitam a criação de sistemas que reproduzem serviços do mercado financeiro de forma descentralizada, como empréstimos, seguros e até bolsas de valores, tudo sem a interferência de terceiros.


Tal como com as criptomoedas de um modo geral, as DeFi são globais e peer-to-peer (o que significa que ocorrem diretamente entre duas pessoas, não são encaminhadas através de um sistema centralizado), são pseudonomizadas e estão abertas a todos.


As DeFi consistem na expansão da premissa básica de Bitcoin, ou dinheiro digital, criando uma alternativa digital completa a Wall Street, mas sem todos os custos associados (escritórios, salas de mercados, salários dos banqueiros). Disto se retira potencial para criar mercados financeiros mais abertos, livres e justos, acessíveis a todas as pessoas através de uma ligação à internet.


Geralmente, os utilizadores interagem com DeFi através do software denominado ‘aplicações descentralizadas’, maioritariamente executado no blockchain Ethereum. Ao contrário de um banco convencional, não é necessário preencher formulários nem abrir contas.


O presidente do Banco Central do Brasil (BC), Roberto Campos Neto destacou que o setor de DeFi é promissor com uso da tecnologia blockchain e que é preciso participar deste setor para construir o dinheiro programável. No Brasil, já se está trabalhando nesta trilha de integração visando o Open Finance com o Real Digital, a chamada CBDC. Ele também enfatizou que as criptomoedas serão reguladas primeiro como investimento e depois como meio de pagamento.

whatsapp-logo-1.png