Direito 4.0: saiba o que é


A tecnologia inserida na sociedade também tem impacto na vida dos juristas. Se antigamente os clientes pouco sabiam sobre a área e seus direitos, sendo mais compreensivos com a demora nos procedimentos, hoje, a situação é bastante diferente.


Os clientes do mundo digital procuram informações sobre como resolver seus problemas jurídicos e quais as probabilidades de êxito em suas demandas. Assim, passam a cobrar mais agilidade de seus advogados, dos juízes e de órgãos competentes.


Na era do direito 4.0, os profissionais que se recusarem a utilizar estas tecnologias acabarão tendo problemas. Instituições como o INSS e o Judiciário já contam com plataformas que permitem agilizar seus processos e garantem maior eficiência em suas necessidades.


Essa facilidade que a tecnologia traz para os escritórios de advocacia, simplificando processos intelectuais e o preenchimento de formulários, traz um desafio importante. Os advogados devem possuir mais do que competências intelectuais e acadêmicas. Os profissionais 4.0 devem agregar conhecimentos da era digital.


O Direito 4.0 não é uma só tecnologia: é uma onda de inovação tecnológica que chega para reinventar digitalmente a atividade jurídica. É uma nova fase da profissão, em que a tecnologia e suas diversas vertentes vêm aumentando o poder de inovação dentro do mercado.


O que antes era tratado por meio de planilhas e papéis hoje é realizado através de softwares jurídicos, aplicativos e processos eletrônicos diferentes. Assim, uma gestão otimizada e mais ágil é uma das principais consequências da sua implementação.


Com foco nas melhores soluções e uma agilidade que antes não existia, essa modalidade do Direito visa a utilizar a tão aclamada Inteligência Artificial. Assim, a análise de dados é um dos setores que mais apreende benefícios, sendo que ferramentas inovadoras impactam diretamente no serviço oferecido. Além disso, atuam de forma positiva no gerenciamento de cada processo recebido.


Essa busca se dá também pela necessidade de se adequar ao mercado, que se renova dia após dia, além de otimizar a gestão da estratégia e dos serviços. Nesse sentido, a eliminação de processos burocráticos é uma das principais vantagens ao gestor que se utiliza das oportunidades geradas pelo Direito 4.0.