Direito: mitos e verdades sobre o curso


O curso de Direito é um dos mais procurados, seja em instituições públicas ou privadas, pelo Brasil afora. Não é atoa que ele está também entre os mais concorridos e se encaixa no grupo das carreiras mais bem pagas. Apesar da alta procura, ainda existem certas indagações sobre esta graduação que geram dúvidas sobre a faculdade e a profissão. No texto de hoje, vamos falar um pouco mais sobre os mitos e as verdades sobre o curso.


É obrigatório memorizar todas as leis

Mito. É comum as pessoas acharem que o profissional do Direito memorize todas as leis e suas aplicabilidades na sociedade, mas isso é impossível. Apesar de ter a leitura presente durante o curso e a carreira, não é esperado que ele decore tudo. Como em qualquer profissão, o dia a dia faz com que muitos conteúdos sejam assimilados, mas isso não é exigido. Além disso, as leis são apenas algumas das fontes do Direito, jurisprudências e documentos do Executivo também embasam a atuação.


É preciso gostar de ler para estudar Direito

Verdade. Basta ver o tamanho dos documentos jurídicos para se ter a ideia de que as pessoas que trabalham nessa área precisam ler bastante. O profissional do Direito precisa ter um repertório teórico importante, de forma que a leitura constante para atualização, para ampliação e aprofundamento do conhecimento é essencial. O trabalho nas profissões jurídicas implica em elaboração de teses, defesa de teses, o que só pode ser feito com conteúdo adquirido na leitura.


Passar na prova da Ordem é quase impossível

Mito. Tem muita gente que pensa que passar na prova da Ordem dos Advogados Brasileiros (OAB) é uma tarefa quase impossível. No entanto, apesar de não ser uma avaliação fácil, não é nenhum bicho de sete cabeças.


O candidato que fez o curso de Direito com seriedade, em uma instituição de qualidade, está devidamente preparado para o grau de dificuldade da prova. Além disso, um fator de grande importância para o bom desempenho é o equilíbrio emocional. Havendo uma boa gestão do tempo e o controle emocional, o aluno que se preparou ao longo dos 5 anos de graduação, será certamente aprovado.


O Bacharel em Direito não precisa necessariamente trabalhar em tribunais

Verdade. De acordo com a coordenadora do curso de Direito da STRONG ESAGS, o leque de opções de atuação para o profissional do Direito é muito amplo. Além das tradicionais carreiras públicas, muitas são as possibilidades de atuação na iniciativa privada na área consultiva e preventiva, além da contenciosa.


Agora que já foram esclarecidos mitos e apresentadas as verdades sobre o curso, você pode adentrar em paz ao curso que tanto sonhou. A FGI oferece a Graduação em Direito que, durante os 5 anos, aprofunda na doutrina, na análise da legislação e na jurisprudência aplicáveis à prática, além dos estudos de caso.


O Corpo Docente promove um ambiente reflexivo e sistêmico gerando um aprendizado multiexperiencial, integrando as diversas áreas que compõem o mercado jurídico. Completo e inovador do jeito que você precisa. Clique aqui e saiba mais.

whatsapp-logo-1.png