E-commerce bate recorde no Brasil e atinge R$ 53 bilhões apenas no 1º semestre


Um e-commerce, ou comércio eletrônico, refere-se aos negócios que estruturam seu processo de compra e venda na Internet. Assim, todas as transações comerciais são realizadas por meio de ferramentas online. No Brasil, as vendas no e-commerce aceleraram em 2020 devido à pandemia. Com muitas lojas fechadas, os usuários tiveram que migrar as compras para o virtual.


Mas o que parecia ser momentâneo, continuou crescendo e bateu recorde de vendas no primeiro semestre de 2021, atingindo R$ 53,4 bilhões em vendas, crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano anterior. O resultado consta da 44ª edição do Webshoppers, o mais amplo relatório sobre comércio eletrônico do país elaborado pela Ebit | Nielsen e realizado em parceria com o Bexs Banco, empresa especializada em câmbio e soluções de pagamentos digitais internacionais.


O resultado semestral do e-commerce no Brasil cresceu por conta dos aumentos de 22% no ticket médio – que passou para R$ 534 reais -, e de 7% no número de pedidos, atingindo a marca de 100 milhões. O novo consumidor do e-commerce no Brasil entra com um apetite mais alto do que as pessoas que já estão acostumadas a comprar online. O ticket médio dos recém-chegados é levemente superior à média total, atingindo R$ 556.


Ainda de acordo com a pesquisa, as compras por celulares representam mais da metade do total, deixando explícito a necessidade das marcas de investirem em aplicativos de compras para facilitar toda a jornada do consumidor. No primeiro semestre as vendas no meio atingiram R$ 28,2 bilhões, crescimento de 28,4%, e os pedidos, 56,3%, alta de 8,7%. Já o ticket médio ficou em R$ 502, levemente abaixo do valor geral do e-commerce.


Os segmentos que mais se destacaram foram: departamento e esportivo com expansão de 37% no volume de vendas, e 14% no número de pedidos, e 48% de alta em vendas e 27% de crescimento em pedidos, respectivamente. Aparecem ainda os segmentos de Pet Shop, com alta de 56% no faturamento e 48% nos pedidos, Alimentos (+34% e +8%). Casa e Decoração teve alta de 155% em vendas e de 67% em pedidos.


Para os empresários, um exemplo a ser seguido é a Natura que foi eleita o melhor e-commerce do Brasil, pela segunda vez, pelo 18º Prêmio Ebit/Nielsen e conquistou o Diamante Azul, mais alto reconhecimento da premiação que, anualmente, destaca a performance do e-commerce brasileiro.