Empreendedorismo e Inovação no Agronegócio


O agronegócio é um dos setores que mais impulsionam a economia brasileira e esse mercado abre, cada vez mais, espaço para que o empreendedorismo seja exercido, gerando mais empregos e lucratividade para o país. O aumento vertiginoso da população mundial nos próximos anos demandará cada vez mais alimentos.


E esse cenário favorece os novos negócios na agricultura. É claro que além de uma visão estratégica, exige do empreendedor uma parte técnica mais bem apurada, afinal esse segmento é bem específico e quanto mais conhecimento, melhor. Somado ao empreendedorismo, a inovação permite que as empresas alcancem novos patamares de sucesso, e no agronegócio não é diferente.


Segundo levantamento da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP), 67% das propriedades agrícolas do Brasil usam algum tipo de inovação tecnológica em seus processos produtivos. Logo, a tecnologia chegou ao campo para contribuir no aumento dos resultados do agronegócio no Brasil. Uma oportunidade de tecnologia que vem crescendo nos últimos anos é a chamada “Agritech”.


Esse nicho do agronegócio aparece com soluções para o trabalhador do campo, por meio de aplicativos e drones para monitoramento de lavouras. O setor representa uma grande oportunidade para profissionais de TI contribuírem para a agricultura nacional, cuidando da saúde do plantio, reduzindo os custos e aumentando a produtividade.


Empreender e inovar de forma constante nos negócios é fundamental. Nenhuma empresa que fique estagnada no tempo, sem se atualizar, poderá se sustentar a longo prazo e continuar crescendo no mercado. Aquelas empresas que resolveram inovar oferecendo novas experiências aos clientes, com espaços diferenciados ou investindo em nichos específicos têm sobrevivido, mas sem a esperança de acomodação. Os sócios precisam, a todo momento, se atualizarem quanto ao mercado.


Em um cenário de oportunidades e crescimento, a FGI aponta o caminho certo a seguir. No módulo ‘Empreendedorismo e Inovação’ do MBA Contabilidade, Auditoria e Perícia do Agronegócio, o estudante aprende como utilizar técnicas e ferramentas para empreender e inovar dentro da sua atuação profissional, além de analisar e modelar os processos de negócios para alcançar melhores resultados. Com duração de menos de 1 ano e meio, as aulas são mensais e acontecem aos finais de semana no formato ao vivo. Ficou interessado(a)? Clique aqui e conheça o futuro do mercado bancário.