Fundo Imobiliário: vale a pena investir?


Além das ações, existem alguns investimentos no mercado que, dependendo do objetivo pessoal de cada um, podem ser uma grande alternativa para quem não deseja sair tanto da zona de conforto. Uma dessas possibilidades são os fundos imobiliários - FII, espécies de “condomínios” de investidores, que reúnem seus recursos para que sejam aplicados em conjunto no mercado imobiliário.

A dinâmica mais tradicional é que o dinheiro seja usado na construção ou na aquisição de imóveis, que depois sejam locados ou arrendados. Os ganhos obtidos com essas operações são divididos entre os participantes, na proporção em que cada um aplicou. Ao invés do investidor comprar um imóvel e ter um rentabilidade com este, ele pode optar pelo fundo imobiliário, que permite lucro sem tanta burocracia.

Vantagens

● Por meio do home broker o investidor negocia as suas cotas sem se preocupar com burocracia e os cuidados de um imóvel;

● As cotas são negociadas em Bolsa, reduzindo o risco de não conseguir vender o ativo, além de ser livre de complicações burocráticas;

● Com aplicações de baixo valor, você já tem acesso a diferentes tipos de imóveis em vários segmentos do setor (shopping, hospital, faculdade, etc), permitindo maior diversificação do seu investimento;

● Para pessoas físicas não há incidência de IR sobre o rendimento distribuído pelo fundo, o que aumenta o retorno do investimento;

● O FII investe, normalmente, em grandes empreendimentos, o que leva à diversificação de inquilinos e minimiza o risco de fortes oscilações na distribuição de rendimentos;

● Com FIIs você pode contar com a gestão ativa, que visa extrair o maior valor do portfólio de imóveis, por meio da procura constante de inquilinos ou mesmo da reciclagem dos ativos.

Vale a pena investir?

Considerando que o potencial de valorização desse tipo de investimento é maior que as aplicações de renda fixa e tem volatilidade menor que a das ações, então sim, vale a pena investir. No entanto, por conta da pandemia, alguns setores foram desvalorizados enquanto outros tiveram uma valorização considerável. Um dos setores que cresceu bastante, por conta da queda da taxa SELIC e a possibilidade de crédito com juros mais baixos, foi o imobiliário. Recomenda-se que antes de optar pelos FII, seja feita uma análise do contexto e do mercado para queas chances de rentabilidade aumentem.

whatsapp-logo-1.png