Maneiras de Prevenir Doenças de Bezerros: saiba quais são


O rebanho de vacas leiteiras está sujeito a várias dificuldades que trazem grande prejuízo à produção das fazendas de leite. O foco na prevenção de doenças pode ser considerado o maior investimento relacionado às melhorias das condições de saúde dos rebanhos leiteiros.


Em animais afetados, deve haver cuidado na escolha do tratamento. O mais recomendado é buscar sempre a orientação de um profissional veterinário. Mas como atuar na prevenção? No texto de hoje, vamos abordar cinco maneiras de se fazer isso.


Deixe-os ao ar livre

Bezerros nascidos ao ar livre em pastagens onde os animais estão “espalhados” é o ideal. É claro que a temperatura ambiente também é um fator, mas ficar ao ar livre em um clima propício ao parto continua sendo o melhor.


Se vacas e bezerros têm acesso a um estábulo, ele se torna uma incubadora de doenças. Deixar os bezerros em um abrigo bem acamado durante o mau tempo é bom, mas mantenha as vacas fora do estábulo.


Garanta fornecimento adequado de colostro

Garantir que os bezerros recebam colostro adequado é fácil em uma fazenda leiteira, mas com vacas de corte, nem sempre sabemos se os bezerros mamaram ou quanto. Se você não tiver certeza se um bezerro foi amamentado, ordenhe a vaca e forneça colostro a esses bezerros o mais rápido possível. É fundamental que isso seja feito dentro de 12 horas de idade.


Agora, para ver se o bezerro sabe mamar, deixe-o longe da vaca, mas permita o contato nariz a nariz. Um portão curto no canto de uma baía funciona melhor. Em 6-8 horas, coloque o bezerro com sua mãe e veja se ele mama. Se ele fizer isso, ótimo. Caso contrário, você ajuda o bezerro duas vezes ao dia até que ele aprenda.


Se o bezerro demorar para aprender a mamar, não tente forçá-lo a mamar duas vezes ao dia; você ficará frustrado e o bezerro também. Em vez disso, tente uma vez a cada dois dias e veja se o bezerro está ficando mais esperto.


Certifique-se de castrar aquele bezerro; e, se você tiver muitos bezerros semelhantes, venda o touro e compre um touro que aumentará o vigor ao nascer. Aumentar o vigor do bezerro ao nascimento ajuda a garantir a ingestão adequada de colostro. Melhorar o vigor híbrido com cruzamentos deve ajudar se isso for uma preocupação.


Mantenha as vacas separadas das novilhas de primeira cria


Como as vacas foram expostas a mais patógenos do que as novilhas, os bezerros de vacas mais velhas devem ganhar mais imunidade após mamar o colostro. Quando os bezerros são expostos a um agente de doença, os bezerros das novilhas provavelmente ficarão doentes, enquanto os bezerros das vacas não. A má notícia, porém, é que, uma vez que os bezerros doentes contaminam o meio ambiente, até os bezerros saudáveis podem adoecer.


Vacinação

Algumas doenças do bezerro são diminuídas com o uso da vacina na mãe ou no próprio bezerro. Verifique com seu veterinário que cuida da saúde do rebanho para obter recomendações para sua área geográfica.


Controle sanitário durante a parição

A cura do umbigo evita contaminações por agentes infecciosos do meio externo que de forma ascendente causam infecções generalizadas no bezerro, pois, ao nascer, o bezerro apresenta uma abertura no umbigo que serve de porta de entrada para agentes infecciosos.


Estes podem causar infecção local - onfaloflebite - e sistêmica, disseminando o agente em vários órgãos, acarretando muitas vezes inflamações das articulações - onfaloarterites (caruara), pneumonias, abscessos hepáticos, renais e cardíacos. Em geral, está associada à deposição de ovos de moscas causando a instalação de miíases (bicheiras), o que pode acarretar até a morte do animal.


O umbigo deve ser cortado na medida de dois dedos e imerso em solução de iodo, na concentração de 10% em álcool, ou produto similar, imediatamente após o nascimento, causando, assim, a desidratação do umbigo e evitando o aparecimento de bicheiras.