O que é e quanto pesa o arroba do boi?


Um termo bastante utilizado nas fazendas voltadas para a pecuária é o arroba do boi. Apesar da maioria das pessoas não entenderem do que se trata, é interessante saber um pouco mais deste assunto. Afinal, a arroba do boi é a unidade de medida utilizada na pesagem da carcaça dos bovinos, influenciando diretamente a receita da fazenda ou sítio. No texto de hoje, vamos falar um pouco mais sobre o assunto.


A arroba, representada por este símbolo@, ficou conhecida porque no passado, a comercialização dos animais era feita com base nos seus pesos enquanto vivos, o que correspondia a quase quinze quilos. No entanto, nos dias atuais, o cálculo pode ser feito de três maneiras: rendimento da carcaça, arroba de peso vivo e arroba de carcaça.

O rendimento de carcaça acontece quando se tem a porcentagem de aproveitamento de carcaça em relação ao peso vivo total do animal. Ex: um boi cujo peso vivo pós-jejum de 12 horas era 480 kg e cuja carcaça pesou 265 kg, apresentou rendimento de carcaça de 55,2%.


Já o arroba de peso vivo, é calculado quando o peso total do animal é dividido por 30, ou multiplicado por 50% (valor do rendimento de carcaça que pode variar) e dividido por 15. Ex: um animal pesa 300 kg na entrada de um confinamento (carcaça desconhecida), esse valor deve ser multiplicado por 50% (0,5). O resultado dessa conta é 150 e esse número deve ser dividido por 15, obtendo 10 arrobas.


Por fim, a arroba de carcaça é calculada quando o peso da carcaça é dividido por 15. Esta é a forma correta de se expressar a arroba. Ex: um animal foi abatido com 520 kg e o rendimento de carcaça deu 54%, esse valor deve ser multiplicado por 54% (0,54). O resultado dessa conta é 280,8kg e esse número deve ser dividido por 15, obtendo 18,72 arrobas.


É válido salientar que existem diversos fatores que podem influenciar no resultado final, como a raça, idade, genética, sexo, proporção dos ossos, cabeça, estatura, taxa de acabamento, sistema reprodutivo, tempo de cocho e manejo adotado no curral. Por isso, investir em nutrição e na melhoria do manejo do curral é a melhor alternativa para se ter bois pesados.


Este e outros assuntos importantes são abordados no MBA Gestão Estratégica da Pecuária de Corte na FGI, Faculdade de Gestão e Inovação. Na especialização, o aluno aprende sobre a aplicação de técnicas e procedimentos que possibilitem de forma direta e indireta a reprodução eficiente dos animais.


Com duração de apenas 1 ano e 4 meses, as aulas são mensais e acontecem aos finais de semana no formato ao vivo, entregando uma experiência 100% digital. Ficou interessado(a)? Clique aqui e saiba mais.