Open Banking: conheça a tecnologia que está revolucionando o mercado financeiro

Segundo o site de finanças InfoMoney, o Open Banking é um conjunto de regras e tecnologias que permite o compartilhamento de dados e serviços de clientes entre instituições financeiras por meio da integração de seus respectivos sistemas.


Ou seja, é a possibilidade de clientes de produtos e serviços financeiros permitirem o compartilhamento de suas informações entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central e a movimentação de suas contas bancárias a partir de diferentes plataformas e não apenas pelo aplicativo ou site do banco, de forma segura, ágil e conveniente.


Atualmente, uma instituição não “enxerga” o relacionamento do cliente com outra, então tem dificuldade de competir por ele com melhores serviços. Com a permissão de cada correntista, as instituições se conectam diretamente às plataformas de outras instituições participantes e acessam exatamente os dados autorizados pelos clientes. Todo esse processo é feito em um ambiente seguro e a permissão poderá ser cancelada pela pessoa sempre que ela quiser.


A meta do Banco Central ao colocar em vigor, essa semana, a segunda etapa da atual fase de evolução do Open Banking, processo cuja síntese se resume na própria tradução do termo para o português, visa aumentar a competição entre os correspondentes - antes apenas bancários, mas hoje ostentando também a denominação de digitais - além de ampliar as opções para quem busque novos recursos financeiros no mercado.


Além disso, vai reduzir a burocracia e, consequentemente, facilitar a vida de tomadores e concedentes, interagindo com ambos a figura do correspondente, cujo perfil deve passar por um upgrade bem mais profundo que a mera mudança de nome.


Em termos práticos, quem procurar um veículo ou imóvel para financiar não terá mais de fazer as verdadeiras peregrinações de hoje, pois virão rapidamente a ele as mais diversas possibilidades de juros e outras condições para serem analisadas à luz do seu orçamento.


Para isso, bastará o cliente cadastrar seus dados no site Correspondente Digital, ao qual vai competir mediar a negociação entre a pessoa e diferentes instituições financeiras, tão logo analisem o crédito do interessado. Em seguida, chegará às mãos do candidato à operação o Encaminhamento de Proposta de Crédito (EPOC), que brevemente dividirá espaço no e-commerce com as opções até aqui usuais, isto é, Pix, boleto, cartões de crédito e débito.


Uma vez assinado, o contrato vai contar com o monitoramento do próprio Banco Central, devendo tudo isso estar em voo já relativamente de cruzeiro até o final deste ano, nas previsões de especialistas.


Para deixar os alunos antenados nessas mudanças, a Faculdade de Gestão e Inovação oferece o MBA Banking e Mercado de Capitais com o objetivo de especializar os alunos em gestão bancária e mercado de capitais.


O curso tem duração de apenas 1 ano, é 100% digital e os encontros acontecem mensalmente aos finais de semana, uma oportunidade perfeita para quem não tem tempo durante os outros dias da semana. Se você quer se preparar para ser um profissional renomado em uma das áreas mais promissoras do país, acesse aqui e se inscreva!







whatsapp-logo-1.png