Planejamento Estratégico no Agronegócio


Segundo Marcos Fava Neves, diretor da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA) e professor da Universidade de São Paulo (USP/Ribeirão Preto), via videoconferência para a Embrapa, o Brasil precisa de planejamento estratégico para abastecer o mercado global.

Ressaltou, ainda, que o país precisa fortalecer os processos de capacitação de pessoal, inovação, tecnologia, pesquisa e desenvolvimento, genética 5.0 (engenharia de plantas) e gestão por metro quadrado da propriedade rural "para permitir maior precisão na aplicação de insumos”.

Mas o que é planejamento estratégico?

O Planejamento Estratégico é uma ferramenta utilizada por muitos gestores que envolve todos os níveis e setores de uma empresa, requisitando uma visão holística da mesma. Ao contrário do que todos pensam, ela não tem o objetivo de adivinhar o futuro, mas deixar a empresa preparada paras as surpresas e incertezas que podem surgir.

Sendo assim, essa ferramenta se baseia em traçar os objetivos, definir os planos de ação e finalmente definir os meios de execução para esta tarefa, ou seja, definir os recursos necessários para alcançar tal objetivo. É um caminho que a empresa precisa traçar, levando em consideração fatores como custos, tempo e prioridade de realização.

Análise SWOT

Andando lado a lado com o planejamento estratégico, a análise SWOT é uma ferramenta de gestão de desempenho que funciona por meio de um diagnóstico das oportunidades e ameaças dos pontos fortes e fracos da empresa. A partir daí, é estabelecido o propósito de direção que a organização deverá seguir para aproveitar as oportunidades e evitar riscos.

Agronegócio

Assim como qualquer empresa, o ramo do agronegócio também precisa de um planejamento estratégico. Com a presença de um plano bem definido e estruturado, alguns benefícios podem ser observados, seja a curto, médio ou longo prazo. São eles: evolução da produtividade, evitar desperdício de insumos, preparação para eventuais períodos de crise, otimização do tempo e da força de trabalho e o consequente aumento do lucro.

No agronegócio a transformação deve se tornar rotina, e apenas por meio do planejamento estratégico é que tais mudanças podem ser implementadas na empresa e vistas no mercado.