Quais são os principais bancos de investimentos?


Os bancos de investimentos são instituições financeiras especializadas em operações estruturadas para empresas. O surgimento destes bancos está ligado a um fato histórico: a Grande Depressão iniciada no ano de 1929, o ocorrido que trouxe enorme recessão econômica, principalmente para os Estados Unidos.


Isso determinou a separação dos diversos tipos de banco entre: varejistas, comerciais e de investimentos. A separação trouxe grande importância aos bancos de investimento por estes serem responsáveis por diversas ações de financiamento e operações fundamentais para o mercado. No Brasil a regulamentação data dos anos 60.


Tais operações podem envolver participação acionária ou societária de caráter temporário em empresas ou financiamentos, a médio e longo prazos, para suprimento de capital fixo ou de giro, mediante a aplicação de recursos próprios ou captados junto ao público.


É válido salientar que não possuem contas correntes e captam recursos via depósitos a prazo, repasses de recursos externos, internos e venda de cotas de fundos de investimento por eles administrados.


Além de instituírem, organizarem e administrarem fundos de investimentos, administram carteiras de valores, assessoram negócios, realizam lançamentos de ações de empresas e prestam outros serviços do gênero. Mas quais são os principais do mercado? No texto de hoje, vamos falar mais sobre.


As atividades de banco de investimento variam bastante por lidarem com diferentes modalidades de aplicação. A tomada de recursos geralmente acontece pela emissão de Certificados de Depósitos Bancários (CDB) e Recibos de Depósitos Bancários (RDB). Além disso, também são feitas vendas de títulos e cotas em fundos de investimento.


Os bancos de investimento mais conhecidos no mercado são: Goldman Sachs, JP Morgan Chase, BTG Pactual, Credit Suisse, Bradesco BBI e Itaú BBA. Eles ainda podem oferecer os seguintes serviços: financiamento de atividades relacionadas à produção para suprimento de capital, operações com participação societária, assessoria financeira, administração de capital de terceiros, empréstimos de médio e longo prazo e aquisição de valores e títulos mobiliários.


Além disso, estão disponíveis para emissão de títulos, operação de Subscrição de Ações ou IPO, emissão de debêntures, administração e venda de cotas de fundos de investimentos, depósitos interfinanceiros e repasses de empréstimos externos.