Saiba quais são as principais raças de bovinos de corte

A pecuária é um dos negócios mais rentáveis do país, contudo uma boa gestão e o controle do rebanho é essencial para o sucesso de uma fazenda. É necessário saber quais são as melhores práticas, estar sempre atualizado sobre tecnologias e, principalmente, conhecer a fundo as principais raças de gado de corte. No texto de hoje, vamos falar mais sobre o assunto.


Angus

A raça Aberdeen Angus é uma das mais conhecidas do Brasil, tendo grande destaque nos mercados de carne bovina nacional e internacional. A qualidade da carne é a principal responsável por esse reconhecimento, já que ela apresenta excelente habilidade para o marmoreio, além de uma cobertura de gordura espessa e uniforme.


Nelore

O Nelore é uma raça de bovinos originária da Índia. Esses animais foram trazidos para o Brasil com o objetivo de melhorar o gado nativo e constituem a raça que mais recebe seleção, resultando em ótimos índices produtivos.


O apreço que recebem dos pecuaristas se deve à rusticidade da raça, que, por apresentar muitas glândulas sudoríparas, adapta-se bem às regiões quentes do Brasil. Além disso, a pelagem é espessa, o que confere boa proteção ao ataque de parasitas — isso significa que o produtor pode ter menos gastos com medicamentos.


Brahman

O Brahman teve origem nos EUA e é resultado de cruzamentos entre importantes raças zebuínas, que tiveram início com um gado brasileiro predominantemente Guzerá, com participação de Gir e de Nelore. As seleções visavam ao desenvolvimento de animais tolerantes à umidade, ao calor, aos endo e ectoparasitas e a determinadas doenças.


Os cruzamentos das linhagens resultaram em uma raça de touro que herdou a qualidade da carne, a precocidade dos bezerros e a fácil adaptação ao clima tropical brasileiro, suportando bem as pastagens mais grosseiras. São animais que costumam dar ótimos rendimentos aos produtores, tanto na produção de carne quanto na reprodução.


Brangus

O Brangus é uma raça fruto dos cruzamentos entre Brahman e Aberdeen Angus, aprimorados simultaneamente nos EUA, no Brasil, na Austrália e na Argentina. As seleções tinham como objetivo aumentar a rusticidade das raças europeias e diminuir a vulnerabilidade a parasitas, com a contribuição das raças zebuínas.


Senepol

O Senepol tem uma história recente no Brasil, já que chegou aqui nos anos 2000. Mesmo assim, o país já é referência no melhoramento genético da raça, e a carne tem sido cada vez mais encontrada nos frigoríficos nacionais.


Esses animais têm um crescimento acelerado e um ciclo de engorda curto, o que os torna prontos para o abate mais precocemente. Além disso, têm uma excelente conversão alimentar, e seus bezerros têm maior peso ao desmame, sendo vendidos por valores acima da média do mercado de reposição.


São altamente adaptáveis a qualquer dieta e tolerantes ao calor, à umidade e aos parasitas. Também são longevos e têm alto desempenho reprodutivo. Essas características fazem com que sejam mais utilizados em cruzamentos industriais e com o objetivo de aumentar o número de sobreviventes ao parto nas fazendas.


Este e outros assuntos importantes são abordados no MBA Gestão Estratégica da Pecuária de Corte na FGI, Faculdade de Gestão e Inovação. Na especialização, o aluno aprende sobre a aplicação de técnicas e procedimentos que possibilitem de forma direta e indireta a reprodução eficiente dos animais. Com duração de apenas 1 ano e 4 meses, as aulas são mensais e acontecem aos finais de semana no formato ao vivo, entregando uma experiência 100% digital. Ficou interessado(a)? Clique aqui e saiba mais.